Categoria: Filosofia

Capitalismo, forma tecnociência e subjetividades no pós-fordismo

Por Maria Eduarda Sampaio de Sousa[1] e Pedro Henrique Juliano Nardelli[2] A valorização do valor é a base do modo de produção capitalista, que tem a forma-mercadoria seu elemento fundamental. Neste trabalho, é apresentada uma tese que aponta a existência de uma forma-tecnociência diretamente derivada da forma-mercadoria e necessária ao Capital. 

Leia mais »

O marxismo de 68

Por David Pavón-Cuéllar, via blog do autor, traduzido por Reginaldo Gomes Intervenção apresentada com o título “El 68 fue también marxista” como réplica à conferência “El 68 no fue marxista” de Patrick Llored, professor da Universidade de Lyon, em 31 de outubro de 2018, no Coloquio Internacional Movimientos Sociales: a 200 años de Marx y

Leia mais »

Sobre Psicanálise e Marxismo: uma heresia? (Ou um debate sobre falsas premissas)

Por Heribaldo Maia[1] Hic Rhodus, hic salta! A história do marxismo é a história de assimilações O pensamento marxiano, ligado diretamente aos textos de Marx e Engels, já nasceu de um longo e conflituoso processo de assimilações teóricas que, tomadas isoladamente, eram, em vários pontos, pouco compatíveis e até antagônicas. Se levarmos em consideração a

Leia mais »

Tática e guerra

Por György Lukács [1] [2], traduzido[3] por Caique de Oliveira Sobreira Cruz[4] e Manassés de Jesus Santos Júnior[5]. Na ação política, a posição e o significado da tática diferem muito, em todos os partidos e classes, de acordo com a estrutura e o papel histórico-filosófico particular desses partidos e classes: se definirmos a tática como

Leia mais »

Sobre a prática – um diálogo com Althusser e Mao Tsé Tung

Por Ana Botner. Esse texto é uma proposta de estudo, pensada em diálogo com uma leitura de Althusser, em que a discussão em pauta é pensar qual o tema central, a ser desenvolvido, para obtermos um avanço substantivo na teoria marxista. Tomo esse texto emprestado para começar, ou recomeçar, uma conversa sobre os objetos centrais

Leia mais »

O Freudismo e os “Freudo-marxistas”

Por A. Stoliarov, via marxists.org, traduzido por Bruno Bianchi O comunismo deve enfim compreender que não se pode racionalizar tudo de toda a vida do homem […] Somente o freudismo, colocando na base do processo histórico o homem considerado como uma força criadora, pode afastar este perigo. Ele salvará a cultura ao não se ajoelhar

Leia mais »